Fan Page - Boletim Ambiental
Showcase Page - Boletim Ambiental
Boletim Ambiental

A volta das Ararinhas-azuis

Um acordo firmado entre o Ministério do Meio Ambiente e organizações conservacionistas da Bélgica (Pairi Daiza Foundation) e da Alemanha (Association for the Conservation of Threatened Parrots), vão “repatriar” para o Brasil 50 ararinhas-azuis. Estima-se que haja cerca de 150 espécies no mundo.

As 50 aves que serão “repatriadas” estão sob a guarda da Associação para a Conservação de Papagaios Ameaçados (ACTP), uma Ong que mantém 90% das ararinhas-azuis em cativeiro do mundo. Em 2000, elas foram classificadas como espécie Extinta na Natureza (EW).

As ararinhas- azuis devem chegar no início de 2019 e podem ser introduzidas no sertão baiano, habitat de ocorrência da espécie, em três anos. Antes de chegar, ficarão no Centro de Preparação para Reprodução e Reintrodução da Ararinha-Azul, na capital alemã para preparar esse retorno ao Brasil.

Em nosso país, as aves ficarão em um Centro no município de Curaçá, na Bahia, unidade de conservação recém-criada, com 90,6 mil hectares. O prazo para reintrodução à natureza das Ararinhas-azuis será 2022, segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

As solturas serão feitas em conjunto com outra espécie de ave, as maracanãs, que possuem os mesmos hábitos das ararinhas-azuis, como fazer ninhos nos ocos da caribeira, na Caatinga, onde é endêmica.

Link Curto: http://bit.ly/2utVAXl

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*