Fan Page - Boletim Ambiental
Showcase Page - Boletim Ambiental
Boletim Ambiental

A força nutricional do Jataí

Foto: Santamaria Silveira

Até dezembro é possível encontrar os frutos do Jataí ou Jatobá-do-cerrado por aí, uma vez que caem espontaneamente das árvores, contidos em uma vagem marrom em formato de semente, da qual comemos a polpa amarelada e farinhenta, com um sabor agridoce. Basta quebrar a casca para chegar à parte comestível.

O Jataí é uma árvore nativa do Brasil, sendo encontrada na região Sudeste (São Paulo e Minas Gerais), Centro-Oeste, Norte (Pará) e Nordeste (Bahia, Ceará e Maranhão). Ocorre em solo seco, com baixa fertilidade, e pode atingir 10 metros de altura.

O fruto do jataí tem mais cálcio do que o leite. Possui 245 mg contra 125 mg do leite por 100 g. Segundo a Embrapa apresenta também expressiva quantidade de Magnésio (194,8 mg.100 g); Potássio (92,1 mg.100 g), e Manganês (16,8 mg.100 g). “De acordo com a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO, 2006), frutas como a banana, laranja, maçã e mamão, que são largamente consumidas no Brasil, apresentam teores menores de Mg, P e Mn”.

Tem um amplo uso na medicina popular. O jataí contribui para fortalecer o sistema imunológico, tendo propriedades que ajudam nos problemas de articulações e infecções fúngicas. O chá de sua casca também tem propriedades diuréticas, antibacterianas, expectorantes, tônica e vermífuga.

Outros nomes pelos quais é conhecido: Jutaí-do-campo, jetaí-do-piauí, jatobá, jatobá-capão, jatobá-da-serra, jatobá-de-caatinga, jatobá-de-casca-fina, jatobá-do-cerrado, jatobeira, jitaé, jutaí, jutaicica. No exterior, recebe os nomes de algarrobo, guapinol, brazilian cherry.

Para saber mais, acesse os links da Embrapa: Link 1 | Link 2 | Link 3

Link Curto: http://bit.ly/2Arroxu

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*