Fan Page - Boletim Ambiental
Showcase Page - Boletim Ambiental
Boletim Ambiental

Mancha de poluição no Tietê recua

Estudo de monitoramento da qualidade da água do rio Tietê, divulgado pela Fundação SOS Mata Atlântica, apontou que a mancha de poluição recuou 7 quilômetros em trecho considerado morto (Itaquaquecetuba a Cabreúva), entre setembro de 2016 e agosto de 2017. A mancha tem extensão de 130 quilômetros, sendo que o Tietê tem extensão total de 1.100 quilômetros.

O levantamento monitora pontos por 40 cidades de três regiões hidrográfica (Alto e Médio Tietê, Sorocaba e Piracicaba e Capivari e Jundiaí) e 576 quilômetros do rio. A água foi considera ruim e péssima em 53 pontos (38,7%), regular em 81 (59.1%) e boa em três pontos (2,2%). Para a Fundação, o pequeno recuo da mancha “se deve ao aumento do trecho com qualidade de água boa e regular, entre Salesópolis e Itaquaquecetuba”.

A SOS Mata Atlântica pondera que a mancha de poluição continua sendo expressiva e é quase o dobro da registrada há 3 anos atrás, quando ficava restrita aos municípios de Guarulhos e Pirapora do Bom Jesus.

As principais causas de poluição são o esgoto doméstico sem tratamento ou baixa eficiência de tratamento, fontes difusas de contaminação, como resíduos sólidos, uso de defensivos e insumos agrícolas, desmatamento e uso desordenado do solo.

Link Curto: http://bit.ly/2x2T7re

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*