Fan Page - Boletim Ambiental
Showcase Page - Boletim Ambiental
Boletim Ambiental

Banco de dados sobre queimadas

Começou mais um período de estiagem no país, com risco de queimadas e incêndios florestais, que deve ir até setembro. Para ajudar no combate ao fogo, o banco de dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) sobre queimadas e incêndios tem novos recursos, com a integração da ferramenta Google Maps, que facilita identificar o local da foto com mais precisão.

Dez satélites estrangeiros enviam cerca de 250 imagens diárias, podendo detectar incêndios florestais. Em 2017, o país teve número recorde de focos: mais de 200 mil. Alguns satélites, além das imagens, possuem sensores para fazer a detecção de energia termal, facilitando essa identificação de incêndios.

Segundo o Inpe, os satélites em órbita polar detectam fogo com cerca de 20 metros de extensão por um de largura. Já para os geoestacionários, o fogo precisa ter o dobro de tamanho para ser localizado. Não são detectadas frentes com menos de 30 metros, chão de floresta densa, queimada de pequena duração, fogo em encosta de montanha, quando o satélite observa o lado oposto.

O Inpe utiliza também a plataforma Terra Ma2Q, que permite que os gestores estaduais e municipais monitorem os incêndios e queimadas. A plataforma permite inserir dados locais, meteorológicos, definir estratégias de combate ao fogo e projetar o impacto que o incêndio pode ter sobre a biodiversidade.

Link Curto: http://bit.ly/2uqXrMw

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*