Fan Page - Boletim Ambiental
Showcase Page - Boletim Ambiental
Boletim Ambiental

Assentamentos devem prever Licenciamento Ambiental

A 1ª Vara Federal de Bagé, no Rio Grande do Sul, determinou que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) realize o licenciamento ambiental de assentamentos da reforma agrária. De acordo com entendimento da Corte, a Resolução 458/2013 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) determina a necessidade de licenciamento ambiental simplificado para assentamentos no sentido de evitar situações de degradação ambiental.

Em sua decisão o juiz federal substituto, Rafael Tadeu Rocha da Silva, destacou a pressão dos assentamentos sobre os recursos naturais e afirmou que: “A despeito de todo arcabouço normativo constitucional, legal e infralegal, harmônico e consentâneo com o direito fundamental ao meio ambiente, a Resolução Conama 458/2013 alterou drasticamente as disposições atinentes ao licenciamento ambiental em assentamentos de reforma agrária”.

A ação foi ajuizada pelo Ministério Público Federal contra a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), por entender que houve flexibilização na observância do licenciamento ambiental. A fundação, em sua defesa, afirmou que cumpre a legislação sem fazer juízo de valor.

O juiz determinou ao Incra medidas mitigadoras a possíveis danos ambiental, elaborando um Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-RIMA), buscando o licenciamento ambiental corretivo nos assentamentos já criados.

Link Curto: http://bit.ly/2AXi9sQ

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*